7 dicas para quem vai viajar com animal de estimação

viajar com animal de estimação

Viajar é sempre ótimo, mas quando viajamos com um animal de estimação, sabemos que esse momento pode se tornar uma grande preocupação.

Afinal, é melhor deixar em casa, com algum cuidador, no hotel ou levar o pet junto?

São muitas dúvidas que surgem e é importante fazer a escolha certa para poder aproveitar ao máximo a viagem sem precisar se preocupar.

Ainda que deixar o animal em casa ou em um hotel seja seguro, cada vez mais os hotéis, pousadas e restaurantes estão aceitando os pets.

Sendo assim, levá-los junto de você pode ser uma experiência incrível.

Portanto, se você está pensando sobre, continue acompanhando o post de hoje até o fim e veja 7 dicas para viajar com seu animalzinho. 

1. Esteja com as vacinas em dia

A primeira dica para quem quer viajar com os pets é estar com a carteirinha de vacinação atualizada, pois além de ser uma exigência de vários lugares, também é uma forma de proteger o animal.

Portanto, esteja atento às regras de transporte e hospedagem para evitar estresses desnecessários, como o impedimento do embarque do bichinho.

Sendo assim, consulte um médico veterinário para atualizar as vacinas e gerar o atestado de saúde, e não se esqueça de levar a carteirinha junto com outros documentos importantes. 

2. Tenha a caixa de transporte adequada

A caixa de transporte é fundamental para garantir a segurança de seu pet, especialmente em viagens de ônibus ou avião.

Para esses últimos casos, existem modelos especiais para cada tipo de animal, sendo importante deixar um brinquedo ou paninho junto dele. Com isso, você deixa a viagem mais aconchegante e tranquila. 

3. Faça paradas programadas

É importante deixar claro que quando viajar com seu pet, as paradas devem ser programadas em maior número.

Isso porque, não são todos os animais que conseguem manifestar suas necessidades. Sendo assim, a cada duas ou três horas é recomendado deixar o pet sair um pouco do carro para fazer suas necessidades, beber água ou apenas andar.

Mas, não se esqueça de mantê-lo preso à coleira e limpar o que ele deixar pelo caminho. 

4. Pense na alimentação

Por mais que na viagem nossa alimentação fique menos regrada, para os pets as coisas não funcionam assim.

É importante ficar sempre atento, principalmente nas várias horas de locomoção e particularidades do meio de transporte.

Nesse sentido, evite alimentá-lo em menos de 3 horas antes da viagem a fim de evitar enjoos.

Além disso, durante o percurso, não ofereça muitos alimentos para prevenir defecação. Inclusive, vale lembrar que isso irá impactar na quantidade de paradas que você irá realizar ao longo do trajeto, se estiver de carro, assim como em transtornos para o animal em viagens de ônibus ou avião. 

5. Coloque a identificação

Em uma viagem, o cuidado com os pets precisa ser redobrado, visto que imprevistos podem acontecer e ele se perder.

Sendo assim, é fundamental que ele tenha uma coleira identificada com o nome, telefone e nome do dono.

Além disso, outra informação interessante para incluir é o hotel e número do quarto que você estará hospedado. Isso com certeza irá facilitar o reencontro caso algo aconteça.

Por fim, caso ele tenha algum tipo de fobia ou tome remédios, também é interessante acrescentar na coleira. 

6. Pense no conforto e rotina do pet

Depois de, enfim, chegar ao destino final, é hora de aproveitar ao máximo junto com seu animal, mas com muito cuidado e atenção. Viajar com animal de estimação está mais claro pra você, agora, certo?

Isso porque, de nada adianta viajar com o animal para deixá-lo trancado durante todo o dia no quarto.

Sendo assim, planeje roteiros que ele possa fazer parte. Por exemplo, se o animal não é acostumado a fazer longas caminhadas ou ao frio, ou calor excessivo, prefira evitar esse tipo de passeio junto dele.

Além disso, tenha em mente que tudo será novidade, sendo importante dar um tempo adequado para ele se acostumar. 

7. Acalme o animal

Por fim, se você tem um pet muito agitado, uma boa dica é utilizar calmante natural antes da viagem.

Afinal, além de não prejudicar o animal, o calmante o manterá tranquilo por todo o percurso. Entretanto, é fundamental consultar um veterinário de confiança para saber qual é a melhor opção para ele.

Além disso, você deve ter todas as garantias de que o destino final da viagem terá as condições necessárias para abrigar seu pet.

Somente dessa forma vocês poderão curtir juntos os dias de folga. 

Então, com as dicas do post de hoje temos certeza que a viagem com o seu pet será mais tranquila e proveitosa.

Lembre-se de priorizar o conforto e bem-estar do animal para garantir que ele aproveite com você e assim possa curtir ao máximo.

No entanto, tenha em mente que, dependendo do caso, o melhor é deixá-lo com cuidadores especializados.

Dessa forma, ele ficará mais seguro e você terá maior tranquilidade durante seus dias de descanso.  

Gostou de saber como viajar com animal de estimação?

Dicas para sua viagem:

Descontos