América do Sul Destinos Peru

Sentindo o Peru – Lima

Sentindo o Peru – Lima

Já sentiu o Peru? O Viajante Colorido vai relatar como é maravilhoso!

Nossa viagem foi em 2013, com duração de uma semana e envolvia Lima e Machu Picchu (que vamos contar em outro texto).

Fomos com a companhia TACA que foi comprada pela Avianca um pouco depois da nossa viagem, num vôo direto de Guarulhos para Lima, com duração de aproximadamente 5 horas.

Nossa Partida

No aeroporto de Guarulhos ficamos conversando e carregando os smartphones no portão ao lado do nosso (confesso que odeio ser aquela pessoa que fica na fila e que fica se atropelando dentro do avião com suas bagagens de mão gigantescas).

Quando nos demos por conta que estava na hora de embarcar faltavam uns 2 minutos para fechar o voo e nós éramos os únicos passageiros que não haviam embarcado(rs)

A chegada em Lima

A conseqüência disso foi que na chegada em Lima tínhamos que passar pela imigração e entregar um formulário preenchido. Vocês tinham o formulário? Não. né?!

Pois bem, nós também não, ele foi entregue na entrada do avião calmamente pelos comissários! Lá vamos nós procurar um pra entregar na imigração em Lima. Passando a imigração… e enfim sentimos o Peru…

Depois disso pegamos as malas e precisávamos de dinheiro,pois, só tínhamos reais na carteira, fomos até a casa de câmbio dentro do aeroporto e trocamos dinheiro na cotação daquele dia (1 real valia 1.13 Nuevos Soles na época).

Depois disso tudo fomos enfim sair do aeroporto só que pra sair tinha que entregar um outro formulário que pra variar nós não tínhamos…

Tivemos que sair da fila, pegar outro formulário, preencher e finalmente sair daquele inferno de aeroporto!

Encontramos dois queridos amigos peruanos que moram em Lima, que foram nos buscar no aeroporto.

Como na maioria dos lugares por onde já passamos a região do aeroporto é sempre muito feia e tal, o trânsito na região do aeroporto é péssimo, é cheio e desorganizado, mas beleza.

Quando você é turista nem o trânsito tira seu humor.

Vamos comer então?

Imagem
lanchinho do Bembos

Nosso voo foi no meio da madrugada, chegamos famintos.

Gordo é fogo, em nossa primeira hora no peru já paramos para comer e já tivemos a primeira surpresa, fomos numa rede de fast food (maravilhosa!)

Bembos no restaurante tem wi-fi(aliás, qualquer lugar tem, até nas ruas!) e o lanche é muito bom, é enorme e saboroso e bem melhor que Mc e BK!

 

 

Nos hospedamos no Bairro de Miraflores

(Mirafofa como apelidamos carinhosamente) e decidimos passar o dia por ali, conhecendo o bairro que é lindo.

O Peru é engraçado, uma cultura super diferente da nossa, de cara você vê que o país enfrenta todos os problemas que enfrentamos aqui no Brasil.

Mas cada peruano tem um sorriso estampado no rosto, que é único.

É impressionante! Sempre um ótimo atendimento e uma educação exemplar com os turistas. Ponto positivíssimo!

A noite de Lima

Nossos amigos peruanos pegaram a gente a gente no hotel para conhecer a noite em Lima, afinal, era sábado e ele precisava ser vivido com estilo e muita diversão.

Tomamos um táxi. descemos no centro de Lima no Gran Hotel Bolívar que é um hotel bem tradicional na cidade e serve o mais tradicional PISCO SOUR da cidade.

Vale muito a pena conhecer, um ambiente super agradável, de paquera e o bar fica virado pra rua, com uma divisória de vidro.

Parte 2

De lá seguimos para uma festa no mínimo curiosa que se chamava UltraLoveSex.

A festa era num casarão abandonado, um antigo, de portas fechadas, meio que tinha uma senha pra entrar…muito diferente de tudo que eu já vi.

Foi bem legal, uma festa de música eletrônica, com tequila e cervejas baratíssimas (aliás, uma cerveja custava 12 soles e uma tequilla 6 Soles…)

Parte 3

Em seguida fomos para o Nébula Club que é uma casa de pop rock anos 80 e 90 (que eu amo MUITO) e diga-se de passagem o som estava incrível.

Tomamos mais algumas cervejas, aliás, é aquele tipo lugar mágico, todo mundo sacou que éramos turistas, vinham conversar e nosso copo não esvaziava nunca…

Bebida baratinha, gente bonita, muito viado, muita sapatão e muita diversão!

Fato curioso, Lima não tem um lugar específico gay. Lá todo lugar pode ser gay. CHUPA BRASIL!

 

Nebula – Miraflores

Lima é uma cidade muito bonita, tem muitos prédios, mas não tem muitos prédios altos, como São Paulo.

Os prédios lá são mais baixos e mais largos típicos de cidade antiga, sabe?

Em algumas partes da cidade a sinalização de trânsito não existe e aí o transito vira uma terra de ninguém..!

Os ônibus em Lima são muito velhos, muito velhos mesmo, mas o transporte é barato.

O táxi é muito em conta e você negocia direto com o taxista.

À noite, olha só outra coisa curiosa, o transporte de táxi fica mais barato, pois não tem transporte público(ônibus). isso é uma exigência do governo!

ImagemVans, (a.k.a BUSETAS como essa da foto) é um dos tipos de transporte publico.

Quer amar o transporte público do Brasil? Viaja pra Lima e anda de ônibus lá…sério…

A cidade é muito bonita, as ruas são bem limpas, as pessoas são muito receptivas e tivemos a grata surpresa quando descobrimos que falar inglês lá é uma coisa bem normal que se aprende na escola desde criança.

É muito comum (pelo menos nos grandes comércios) você ser atendido em inglês.

 

Miraflores

Miraflores é um bairro super charmoso e tem absolutamente tudo que uma pessoa precisa, tem wi-fi grátis na praça principal do bairro, restaurantes.

Lojas, cafeterias, bancos, casinos, mercados, cinema e mercado municipal e o grande detalhe é que você vê tudo isso andando.

Imagem
Praça principal de miraflores

As ruas ao redor da praça de Miraflores aos domingos até às 13h ficam fechadas para as pessoas poderem praticar qualquer tipo de atividade skate, patins, correr, ou simplesmente contemplar o dia, é bem interessante.

Passeios

Na praça de Miraflores tem alguns passeios de city tour que você pode comprar.

Nós fizemos um tour pelo bairro e descobrimos que Lima tem uma costa de marítima bem extensa e a cidade é protegida por montanhas as falésias.

Imagem
Ônibus do city tour

 

 

 

 

 

 

Imagem
Costa marítima em Miraflores, atrás das árvores tem um penhasco enorme e no final dele, a praia.

 

Vamos comer de novo. A comida “Criolla”

Imagem
Comida criola, esse prato chama-se: Piqueo. É a combinação de 4 pratos em 1 só, o ceviche é esse peixe “cru” na parte esquerda

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Barranco

Fomos a um bairro que chama-se Barranco, neste bairro experimentamos “comida criolla” uma comida típica do povo antigo de lá! Vale dizer que a culinária peruana é uma das mais reconhecidas do mundo.

Realmente é maravilhosa! Assim como o Brasil, o Peru tem uma culinária muito diversificada e extensa.

O prato mais famoso do Peru é o ceviche que é um peixe marinado no limão, o limão é uma fruta bem ácida e isso acaba “cozinhando” o peixe e o resultado é muito bom.

O bairro Barranco pode ser comparado a vila Madalena em São Paulo, é um bairro de Lima que é muito frequentado por artistas, alguns moram no bairro, galera LGBT e o povo cool de lá…

Essa viagem teve um saldo maravilhoso, vale muito a pena conhecer a cidade, quando pensam no Peru as pessoas pensam somente em Machu Picchu, uma grande injustiça, pois, Lima exala cultura, gastronomia e diversão.

Logo tem mais texto sobre Lima, sobre a segunda parte da viagem, pra não ficar muito extenso.

Comente aí embaixo e ajuda a gente saber o que você tem achado dos textos, tá bom?

Um beijo,

Viajante Colorido.

Sobre o autor

Roberto Caravieri

Robba Caravieri , Consultor de viagens e aprendiz de publicitário. Colaborador/proprietário do Viajante Colorido - O maior portal LGBT+ do Brasil.

Add Comment

Click here to post a comment