Destinos Espanha Europa

Madrid LGBT – Roteiro de 3 dias

Madrid LGBT

Madrid LBGT

Madrid LBGT

Madri LBGT - Roteiro de 3 dias

Viajante Colorido esteve na Espanha em maio de 2015. Bem vindos à Madri LGBT

A primeira cidade visitada foi a maravilhosa Madri, capital desse país super receptivo com os brasileiros e conhecido pela diversidade e todo o público LGBT+. Diversão certa pra quem está procurando museus, arquitetura, vida noturna, ótimos restaurantes e bares e o que mais você quiser colocar nessa lista. Madri é pra todos!

Nossa estadia seria de 12 dias no país, o que não significa que queríamos ficar 12 dias em Madri, pois quando se fala da Espanha, as pessoas já logo pensam em Barcelona, que por sua vez é linda e maravilhosa e que já conhecíamos (teremos matéria em breve). Tiramos 03 dias pra ficar em Madri (essa foi uma viagem de casal) e a experiência não poderia ter sido melhor.

Chegando em Madri

A maior cidade da Espanha, tem aproximadamente 3,3 milhões de habitantes (fonte www.ine.es) e foi fundada no século IX. Madri, não tem como foco aquela coisa de beleza natural, pontos turísticos icônicos, etc, você tem que descobrir a cidade. Já no aeroporto, ponto positivo número um: uma coisa que amamos nas cidades de países desenvolvidos: estação de metrô dentro do aeroporto! Fizemos a transferência do Terminal 1 para o Terminal 4 (depois descobrimos que todos os terminais têm acesso ao metrô, risos), onde já havia máquinas pra comprar os bilhetes.

Madrid LGBT

A tarifa pra quem usa o metrô de dentro do aeroporto, custa €3 mais cara, por isso, não caia na bobagem de comprar um múltiplo de 10 unidades como eu fiz. Você vai conseguir usar em qualquer estação, mesmo fora do aeroporto, mas pagará mais caro por isso. Compre somente o bilhete unitário.

Outra dica referente ao Metrô: existem várias opções de bilhetes de 2, 3 e até 7 dias. Não compre!! A não ser que você vá usar mais de de 5 vezes ao dia. Compre bilhetes de 10 unidades mesmo que estiver em mais de uma pessoa e conforme forem acabando você compra mais. Esses bilhetes pra viajantes, podem ser usado somente por uma pessoa (com um intervalo de, aproximadamente, 30 minutos) e dificilmente você irá usar o metrô mais de 3 ou 4 vezes ao dia.

DICA

: Em frente a catraca do metrô no aeroporto havia um quiosque vendendo chip de celular pré pago da operadora Orange por €9 com pacote de 1GB de internet pra ser usado em toda a Espanha e ligações telefônicas ilimitadas para a mesma operadora. Basta apresentar o passaporte, fazem o cadastro e, se você pedir, até colocam o chip no meu aparelho.

App – Metro Madrid

Baixamos o aplicativo maravilhoso do Metro Madrid  em que você monta até as rotas pra ir da sua origem ao destino. Vale muito a pena, além de que você não vai precisar andar com mais papel nos bolsos. O metrô de Madri é limpo, organizado e nem nos horários de pico pegamos ele absurdamente cheio, como em São Paulo. Tínhamos que ir até a estação onde ficava nosso hotel, chamada Tetuán (veja o post sobre a hospedagem)

Madrid LGBT

Plaza Mayor

No dia 02 da viagem, acordamos, tomamos o café da manhã e fomos para o Estádio Santiago Bernabeu, bem próximo do hotel e de onde saía o ônibus Hop On/Off para o city tour.

Esse ônibus pode ser comprado com desconto no site. Preferimos comprar lá mesmo, por €2 a mais. O valor unitário para dois dias de uso custa €25. Muita gente não gosta desse tipo de passeio, mas particularmente achamos que vale MUITO a pena quando se tem pouco tempo. Quase todas as cidades que visitamos num período curto, preferimos usar esse ônibus, pois ele dá a chance de conhecer os principais pontos da cidade e descer onde você gosta mais. O Madrid City Tour tem duas linhas relativamente grandes de paradas e um aplicativo que é muito bacana. Ele procura pra você onde tem os pontos de saída mais próximos de onde você está, pela câmera e GPS. Você vê pela sua câmera com um pontinho e o símbolo deles, pra onde deve caminhar pra voltar ao ponto de ônibus. Achamos simplesmente genial.

Tínhamos somente esses dois dias livre em Madri, então fizemos uma linha em cada dia. A viagem toda é guiada em vários idiomas (inclusive em português), quando você pega o ônibus pela primeira vez eles te dão um fone de ouvido e o mapa.

As rotas são essas (LINHA AZUL E LINHA VERDE) e em alguns pontos elas se conectam, possibilitando que você mude de região.

Madrid LGBTMadrid LGBT

Onde comer:

A comida em Madri é maravilhosa e barata. Madri é uma cidade muito econômica da Europa. Um dos melhores lugares que eu comi (várias vezes por sinal) é o Mudeo del Jamon. Eles tem no menu todos os tipos de lanches e pratos que você possa imaginar: porções de frios, frutos do mar e bebidas.

Museo Del Jamon

Pra ter uma idéia: 1,500,ml de sangria ou chopp + duas porções de frios €9,00. Tem também 5  garrafinhas long neck de cerveja no balde com gelo por €3.00!!?? E assim vai.

É o lugar em que você come bem e não gasta quase nada. Tem em várias partes da cidade, mas tinha um na rua do meu hotel.

Os bairros de Madri

Madrid LGBT
Puerta del Sol

Chueca –

O bairro gay de Madri é também famoso por receber muito bem pessoas de todos os tipos. Possui vários cafés charmosos, lojas, baladas e restaurantes descolados. No verão, a parada gay reúne milhares de pessoas de toda Europa e de diversas partes do mundo. Próximo à Gran Vía, fica a 15 minutos de caminhada da Puerta del Sol.

Centro Histórico –

Escolha esse lugar se você quiser ficar em um lugar cheio de gente de tudo quanto é tipo e ficar perto da agitação da cidade. Procure hotéis próximos da Puerta Del Sol, Gran Vía ou Plaza Mayor.

Huertas e Atocha

Conhecido por ser o Bairro das Letras, Huertas é famoso por ter sido frequentado por escritores renomados. Com localização central, também está a uma distância curta dos principais pontos turísticos. Bairro da galera “cool” de Madri. Atocha é um bairro vizinho à Huertas, onde ficam o Museu Reina Sofia, galerias de arte, duas das principais estações de trem da cidade (Atocha e Chamartin) e o terminal de ônibus. Fique ali caso você esteja programando muitos deslocamentos e day trips de trem, ou até mesmo para suas próximas cidades a serem visitaras durante a sua viagem.

Palacio Real de Madrid

Tetuán

Bairro com cara de antigo e bem residencial, hoje habitado por muitos imigrantes. Alguns dizem ser um bairro perigoso. Nós andamos lá durante o dia e a noite, não vimos nada de perigoso. Um bairro charmoso, muito arborizado e bem residencial. Ficaria lá novamente.

Noite em Madri

Achamos no site Gay Madrid várias baladas, inclusive com indicação de estação de metrô próximo. Vale a pena dar uma olhada no site.

Resumo da ópera

AMAMOS Madri e suas pessoas lindas e de todos os tipos e etnias, educadíssimas e a cidade se mostrou muito maravilhosa. Voltaríamos mais vezes e bate um arrependimento de não termos passado mais tempo por lá. A cidade é muito organizada, limpa, linda, barata e o metrô funciona muito bem.

Se você quer pegação se prepare pois várias vezes fomos cantados nas ruas, até por um policial (que são amigos do povo, por sinal). A Espanha é super receptiva com o público LGBT+!

Esperamos que tenham gostado e deixem seus comentários e perguntas.

Até o próximo destino!

Sobre o autor

Roberto Caravieri

Robba Caravieri , Consultor de viagens e aprendiz de publicitário. Colaborador/proprietário do Viajante Colorido - O maior portal LGBT+ do Brasil.

2 Comments

Click here to post a comment

  • Achei Madri excelente! Me encantou. apenas o bairro Chueca me decepcionou. A julgar pela propaganda, achei que seria melhor!

    • Vou te falar que Chueca não me surpreendeu tanto, recebi muitas propagandas também. Madri é maravilhosa e tem mais a ser descoberto. Um beijão e fique sempre com a gente Deniro!